Faça seu pedido de oração:Fechar

MISSÃO DA IGREJA

Há várias denominações da igreja de Cristo no Mundo, e cada uma delas tem sua história e características próprias. Cremos que Deus assim permitiu para que através das múltiplas faces do seu povo, pudesse alcançar todos os tipos de pessoas: o rico e o pobre, o culto e o inculto, extrovertido e introvertido, o jovem e o idoso, o moderno e o tradicional. Cada igreja tem sua identidade e cabe a cada um adequar-se àquela que tenha por convicção, ter sido chamado por Deus para SERVIR nela, a ela e através dela. Trocar de denominação pode significar o aborto de um processo de desenvolvimento espiritual, como também o desvio de um propósito ministerial para onde Deus nos chamou, o que significa sair do centro da vontade de Deus, o que resultará em fracasso. Nós da IEAB temos por convicção que Deus nos chamou para a seguinte missão:

Evangelizar e discipular pessoas;
Curá-las integralmente;
Torná-las verdadeiras adoradoras;
Ajudá-las a crescer na comunhão com Deus e com os irmãos;
Equipá-las para servirem a Deus e ao próximo através dos dons espirituais
A fim de glorificar o nome do Senhor Jesus

EVANGELISMO E DISCIPULADO
Texto: Mateus 28:19,20


O Mundo inteiro está debaixo de uma sentença de condenação eterna por causa do pecado. O desejo de Deus é de que todos sejam salvos e tenham a vida eterna, por isso enviou a Jesus Cristo paa morrer em nosso lugar e ordenou à sua igreja que leve esta boa notícia a todas as pessoas. Marcos 16:15,16.

Evangelizar é apresentar o plano de salvação aos pecadores, deixando bem claro a necessidade de arrepender-se de seus pecados e, assim, receber a Jesus Cristo como seu único Salvador e Senhor. Discipular é acompanhar e contribuir para o crescimento espiritual da pessoa evangelizada.

Por que devo ser um evangelista e discipulador? Pv. 24:11,12 / 1 Tm 2:3,4 / Rm 10:14 / Mt. 28:19 / 1 Co. 4:15 / At. 2:47 / Lc. 14:23 / Jo 15:16

O que pode acontecer quando não evangelizamos? Ez. 33:8 / Jo. 15:16;15:2;12:24 / Lc. 13:9
Método de Evangelização? Curso Vida Abundante

RECEBENDO A CURA INTEGRAL
Texto: 1 Tessalonicenses 5:23


O pecado trouxe conseqüências terríveis para o homem em seu espírito, alma e corpo, por isso o homem sente um vazio interior. Seus sentimentos, desejos e pensamentos estão corrompidos e seu corpo serve ao pecado e sofre enfermidades. Deus nos quer totalmente sãos.

A cura no espírito se dá através do novo nascimento (Jo. 3:4-8) onde tudo se faz novo (2 Co. 5:17). Na alma, a cura se dá no intelecto,nas emoções, e na volição pela renovação da mente (Rm 12:1,2; 1 Co. 2:16) que na prática implica em substituir os valores antigos pelos valores de Deus (Sl. 1:1,2); pela confissão (1 Jo. 1:9; Tg. 5:16) e liberação de perdão (Mt. 6:14,15; 18:35). Por fim, a cura no corpo pode se dar pelo domínio próprio (1 Co. 9:27), oferecendo cada membro ao Senhor como instrumento de Justiça adquirindo novos hábitos (Rm. 6:12,13). Poderemos ser curados de nossas efermidades ainda sendo ministrado pela imposição de mãos (Mc. 16:17,18) e com a unção com o óleo em Nome do Senhor (Tg. 5:14).

VERDADEIROS ADORADORES
Texto: João 4:23,24


O projeto eterno de Deus é o de ter uma família com muitos filhos que vivam em santidade e justiça, semelhantes ao seu filho Jesus Cristo. Que reflitam o seu amor e sua glória sobre toda a criação, e que esses filhos O louvem e O adorem como fruto do amor, com base naquilo que Deus é e pelo reconhecimento por aquilo que Ele faz, tão grande salvação. Lc. 1:68-75

A verdadeira adoração é aquela apresentada pelo crente espiritual, ou seja, aquele que nasceu de novo (Jo 3:6,7), que adora a Deus em espírito e em verdade (Jo. 4:23,24). O verdadeiro adorador tem um novo coração, disponível, sensível, obediente e inspirado. O verdadeiro adorador apresenta o melhor da sua oferta para Deus (Mal. 1:8), de modo que ele mesmo é recebido por Deus bem como a sua oferta (Gn. 4:4). Somente aqueles que nasceram de novo são aceitos na adoração a Deus, pois se tornaram filhos de Deus.

COMUNHÃO COM DEUS
Texto: Romanos 5:18-11


Deus não é uma força impessoal, energia ou a própria natureza. Nosso Deus é uma pessoa e se revela como um Pai amoroso que deseja se relacionar com seus filhos em amor. A finalidade e a verdadeira realização de nossa vida está em glorificarmos a Deus e termos com Ele comunhão. O pecado afastou o homem de Deus, o seu criador, mas através de Jesus Cristo ele nos reconciliou com Ele e nos proporcionou a benção da comunhão. Ao entrarmos nesse relacionamento devemos agora cultivá-lo.

Os elementos da comunhão com Deus são: Familiaridade (não se pode admitir um filho que não tenha familiaridade com seu pai, igualmente o estado normal do homem deve ser a familiaridade com Deus, que é Pai - Sl. 25:14), Semelhança (a Biblia ensina que Deus está em todas as partes do universo - Sl. 139:7-10 - contudo, alguns experimentam a Sua proximidade e outros não, dependendo de sua semelhança moral com Ele) e Atitude Receptiva (a comunhão envolve uma atitude receptiva dentre as pessoas que se comunicam; é a atitude de se ouvirem e se compreenderem mutuamente).

COMUNHÃO COM OS IRMÃOS
Texto: Efésios 2:19


A vida cristã não é vivida isoladamente, mas sim em um conjunto. Existem algumas figuras que são usadas na Bíblia que falam desse aspecto, somos chamados de Família e Corpo (1 Co. 12:12-27). Ao tornar-me crente, uno-me aos demais membros formando um corpo: a igreja.

Todos temos carências naturais, pois fomos criados para relacionarmos com Deus e com o próximo, precisamos compartilhar nossas necessidades, devemos nos identificar com os sentimentos dos outros irmãos e sermos edificados e fortalecidos através dos irmãos no exercício dos dons. O Isolamento é mortal para a fé do cristão.

A comunhão no Avivamento Bíblico é praticada através das células onde um grupo pequeno se reúne para edificação mútua e suprimento das diversas necessidades; também através da EBD (Escola Bíblica Dominical), eventos e na celebração da fé. Desenvolvendo assim a unidade do povo avivalista expressa numa só linguagem e visão.

SERVINDO ATRAVÉS DOS DONS
Texto: Mateus 24:45,46


Os dons espirituais constituem assunto de grande relevância para a igreja. O interesse na compreensão, descoberta, busca e uso apropriado dos dons espirituais está baseado em três pressupostos principais:

a) Todo cristão tem um papel a cumprir na igreja (Mt. 24:45,46).
b) Há uma expectativa de Deus em relação ao seu povo frutificar (Lc. 13:6-9; Mt. 21:43).
c) A tarefa do cristão é sobrenatural e, portanto, só poderá ser cumprida com capacitação sobrenatural (2 Co. 3:5,6; Ef. 4:12). Deste modo, pessoas comuns desempenham tarefas especiais.

SERVINDO COM OS BENS
Texto: Malaquias 3:10, Ageu 2:8


A igreja não é como uma empresa que tem como finalidade obter lucro financeiro, mas ela utiliza-se do recurso financeiro como um meio através do qual os projetos da igreja são implementados. A igreja é uma grande família que, assim como a nossa e tem um custo operacional, possuindo uma série de despesas e necessidades tais como: água, luz, telefone, aluguéis, equipamentos de som, material de limpeza, material de escritório, material de educaçao, construção, reformas, sustento de obreiros, etc... O suprimento de todas as necessidades é proveniente dos membros que voluntariamente contribuem com dízimos e ofertas regularmente.

As contribuições no Avivamento Bíblico são feitas através do Dízimo (entregues nas celebrações da semana em envelopes para este fim) e oferta (conforme a quantia que propôs no coração).

< VOLTAR

Missão
© 2022 Avivamento Bíblico. Todos os direitos reservados.